lixo eletronico

O que o consumidor pode fazer para não contribuir com o problema?

Os consumidores podem exigir dos fabricantes a coleta e a reciclagem de seus produtos, bem como a correta identificação das ameaças que estes apresentam, além do óbvio: consumir menos, reutilizar mais. Os cidadãos devem exigir do poder público legislação específica que obrigue a logística reversa e reciclagem por parte dos produtores de eletrônicos entre outros mecanismos que protejam a saúde humana e o meio ambiente.

Assine o MANIFESTO LIXO ELETRÔNICO PELA INCLUSÃO DOS PRODUTOS ELETRO- ELETRÔNICOS NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Como o Brasil esta hoje em termos de reciclagem de eletro-eletrônicos?

O Brasil não possui números exatos de quanto lixo eletrônico é reciclado, somente estimativas baseadas no mercado formal, indicando que não mais de 1% dos resíduos eletrônicos produzidos no país tem um destino ambiental adequado.

Somando-se os outros 99% a todos os equipamentos comercializados no mercado informal, a situação é aterradora. Sabemos que é de costume do brasileiro não jogar esse tipo de resíduo no lixo e sim repassar a outras pessoas, reutilizar. Ainda assim, o passivo ambiental apresentado por milhares de toneladas de eletrônicos inutilizáveis pode contaminar seriamente plantações, animais e seres humanos.

Assine o MANIFESTO LIXO ELETRÔNICO PELA INCLUSÃO DOS PRODUTOS ELETRO- ELETRÔNICOS NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Por que é importante incluir o lixo eletrônico na Política Nacional de Resíduos Sólidos?

O lixo eletrônico é composto por resíduos tóxicos, de difícil reciclagem e manejo. É uma grande ameaça ao meio ambiente e à saúde das pessoas, por seu potencial contaminante e, sem dúvida, compõe a parte mais tóxica dos rejeitos domésticos e corporativos. Além das urgências dessas questões, os equipamentos eletrônicos descartados contêm uma grande quantidade de conhecimento e, portanto, infinitas possibilidades de reutilização e ressignificação que podem servir a objetivos nobres como educação, inclusão social e digital.

Portanto, está clara a demanda social, econômica e ambiental para a regulamentação de uma normativa nacional para a gestão adequada desses resíduos - que cada vez mais serão produzidos em maior escala por nossa sociedade.

Assine o MANIFESTO LIXO ELETRÔNICO PELA INCLUSÃO DOS PRODUTOS ELETRO- ELETRÔNICOS NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Manifesto do Lixo Eletrônico

Importante::

Leiam o Manifesto para inclusão dos eletro-eletrônicos -> http://lixoeletronico.org/manifesto

USP vai reciclar materiais de informática

O Centro de Computação Eletrônica (CCE) da USP contará com o apoio de participantes do S-Lab (Laboratório de Sustentabilidade) da Sloan School do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos EUA, para o desenvolvimento de um Plano para a Cadeia de Transformação de Resíduos de Informática, que visa o reaproveitamento e reciclagem de materiais de informática como hard disks, drives e placas, entres outros, os chamados e-waste (lixo eletrônico).

Electronic waste guide

Electronic waste, or e-waste, is growing rapidly given the faster rate of obsolesce of electronic equipment. The Swiss Federal Laboratories for Materials Testing and Research (EMPA) is studying the controversial issues of e-waste disposal, which implies both risks and opportunities on a global scale.

From greenpeace

Esse video mostra as irresponsabilidades das empresas de eletrônicos. Por enquanto, não há muita preocupação para reciclar os descarte da indústria. O greenpeace fala:

Conteúdo sindicado